Text Size
   

O que é o Pilar Melhorias no Projeto?



Este pilar tem várias outras denominações:

  • Prevenção da Manutenção
  • Melhoria Inicial
  • Gestão do Equipamento


Consiste em incrementar a interface entre engenharia de projeto e engenharia de manutenção.

Atividades de prevenção são conduzidas durante as fases de projeto, fabricação, instalação e teste em vazio, e comissionamento (estabelecimento de operação normal com produção comercial).

São os seguintes os objetivos da deste pilar:

a)    Reduzir a necessidade de manutenção do equipamento;
b)    Produzir equipamentos com confiabilidade; facilidade de operação, de manutenção e de implementação de Manutenção Autônoma; tempos curtos de partida após a instalação e segurança.

A meta desejada com a aplicação deste pilar é a redução do custo do ciclo de vida (LCC) do equipamento.

Um grande erro cometido pelas empresas no desenvolvimento de novos projetos e na especificação de novos equipamentos é não consultar as pessoas que serão operarão os processos e equipamentos, bem como aqueles que serão responsáveis pela sua mantenibilidade. Normalmente estes profissionais só são envolvidos quando o projeto já está pronto, os equipamentos comprados e até mesmo depois de instalados. Com isto, vários problemas são corrigidos por um custo bem mais alto, ou até mesmo passa a se conviver com eles, restringindo a produtividade, e em algumas vezes comprometendo os padrões de qualidade e segurança. Além disto, no momento da aquisição de um equipamento é comum as empresas visualizarem apenas os custos diretamente ligados à compra, tais como o planejamento, o projeto e desenvolvimento e a fabricação. Porém, a empresa deve ter uma visão mais abrangente dos custos envolvidos com a operacionalização do equipamento, tais como:

  • Custo de distribuição do produto (embalagem, transporte, manuseio, armazenamento, estocagem);
  • Custos de operações (instalações, energia, utilidades);
  • Custos de manutenção (assistência técnica, oficina de manutenção, estrutura de manutenção, mão-de-obra especializada);
  • Custos de treinamento
  • Custos de estoque de sobressalentes;
  • Custos de ferramentas e equipamentos de teste;
  • Custos de reforma e alienação.


Este pilar possibilita a criação de uma cultura para o Custo do Ciclo de Vida de equipamentos e processos.

Os melhores Livros de 5S

PDCA Editora
Todas as obras do Consultor Haroldo Ribeiro
Acesse à Loja e compre com conforto e segurança
Clique na Imagem Abaixo

Desmistificando o TPM

PDCA Editora
Todas as obras do Consultor Haroldo Ribeiro
Acesse à Loja e compre com conforto e segurança
Clique na Imagem Abaixo

Guia de Implantação do 5S

PDCA Editora
Todas as obras do Consultor Haroldo Ribeiro
Acesse à Loja e compre com conforto e segurança
Clique na Imagem Abaixo